Será que venci meu vício por chocolate?

Estou realmente de “Parabéns”! Consegui ficar o período da quaresma sem comer nada, absolutamente nada de chocolate! É uma grande vitória para mim. Venci não apenas esse vício por chocolate, mas também, o medo de não conseguir atingir minha meta, a angústia, a tristeza. Ganhei coragem, força, estou acreditando muito mais em mim mesma. Hoje sei que sou capaz de enfrentar qualquer desafio e vencê-lo.

Ganhei condicionamento físico, pois precisei fazer exercício físico todos os dias para sair da leve depressão que a abstinência ao chocolate me causou. Hoje estou mais magra, com a musculatura mais firme e viciada em exercício físico, o que é ótimo, pois ganhei mais estabilidade emocional, mais bom humor, mais alegria, mais sabor pela vida.

Aprendi a me alimentar de forma muito mais correta pois, antes dessa empreitada, substituia refeições por chocolate. Agora como de maneira saudável e, pasmem, não sinto mais aquele desejo louco e desenfreado pelo chocolate. Não acho o sabor do chocolate gostoso como antes. Como um pedaço de vez em quando, mas é engraçado como perdeu a graça em relação ao que eu sentia antes (eu pensava em chocolate o dia inteiro, principalmente se eu não comesse – parece que o chocolate me perseguia mentalmente).

Para resumir: estou me sentindo liberta e, pela primeira vez, dona de mim mesma! Isso é MARAVILHOSO!!!! Impressionante, não é mesmo: como vencer um vício pode mudar tanto a vida de uma pessoa? E como muda!

Equilíbrio Energético

“Você é, age, pensa e sente de uma determinada forma, e para saber a razão disto, precisa se conhecer energeticamente, saber que tipo de influência exerce e como é influenciado, não só pela sua própria energia, como pela dos outros, e também pela energia de tudo que se encontra à sua volta.

Para mantermos este nível energético equilibrado, é necessário que, em primeiro lugar, procuremos nos conhecer e nos avaliar, através de uma auto-analise (com ou sem ajuda profissional), de forma a conseguir uma integração psico-espiritual plena.

Sentimentos negativos exacerbados como o medo, chegando até às vezes a tornar-se pânico, e a culpa, bloqueiam totalmente essa energia, de forma a acarretar um desequilíbrio, já que deixa a pessoa insegura e fragilizada, até mesmo impotente e paralisada.

Conhecer suas falhas e aprender a como lidar com elas da melhor forma, evita a ruptura abrupta deste equilíbrio, centralizando emoções e desta forma mantendo-se em harmonia consigo mesmo, com as pessoas e o meio ambiente em volta, com isto possibilitando sempre uma renovação através de trocas energéticas.” Elaine Marini (http://www.psicologiapravoce.com.br)

Sugestão: Faça Yoga para melhorar seu equilíbrio energético e emocional.

http://www.yogacuritiba.org.br/