As 4 fontes de Poder dos Líderes Campeões – Passo 02

1) Conchecimento: investir em cursos, congressos, seminários, debates; “quanto mais você souber, mais vão querer te escutar”. É muito importante conhecer os concorrentes, o funcionamento dos mesmos, a fim de implementar melhorias na estratégia da empresa para a qual você trabalha.

2) Amor ao próximo: as pessoas estão muito mercenárias hoje. Falta interesse genuíno. Se você quiser de verdade o bem do outro, você ganha sua confiança e respeito. Hoje fica rico quem ajuda os outros. Quais são os objetivos/sonhos da sua equipe? Como você pode ajudá-los a serem melhores? Agindo dessa forma a equipe renderá mais, se doará mais para a empresa (vestirá a camisa da empresa).

3) Resultados: as pessoas respeitam aquele que já fez antes, aquele que tem experiência, resultado para mostrar. Construir uma história, um case de sua vida profissional/pessoal faz com que as pessoas o admirem, respeitem, se espelhem, acreditem.

4) Know How: pessoa que sabe fazer, sabe quais são os passos necessários a serem dados para chegar no objetivo desejado. Assim a liderança brota naturalmente, pois as pessoas querem te seguir.

Notícias sobre Coaching

Coaching vira alternativa à terapia e auxilia até em problemas de relacionamento O coaching está cada vez mais consolidado no meio corporativo. Já há alguns anos as organizações e os próprios profissionais, de forma particular, recorrem a coaches para que estes auxiliem no desenvolvimento de competências, na resolução de dificuldades ou mesmo no alcance de metas. Agora, o coaching começa a entra…r mais a fundo na vida pessoal, íntima, familiar das pessoas. Virou uma alternativa à terapia, colaborando até em problemas de relacionamento. Existe, inclusive, o atendimento simultâneo com os cônjuges, o que chega a lembrar a terapia de casal. “O foco será no que o casal quer, e não no que ele não quer. As abordagens de coaching ampliam o repertório do casal em relação às escolhas para atingir o que é desejado. Podem acontecer sessões individuais ou em pares”, explica Mike Martins, Diretor Executivo da SLAC (Sociedade Latino Americana de Coaching). Mas, afinal, qual a diferença entre os dois? “O coaching é o processo de apoiar uma pessoa na identificação e criação de suas metas, desenvolvendo e acessando suas próprias competências internas. O foco é no resultado, e não no entendimento dos problemas”, afirma o coach. “Já a terapia visa tratar problemas somáticos, psíquicos ou psicossomáticos, suas causas e seus sintomas, com o fim de obter um restabelecimento da saúde ou do bem-estar”, completa. Para o diretor da SLAC, a vantagem do coaching é oferecer o apoio para o foco no futuro, criando-se um plano seguido de planejamento estratégico para o alcance do objetivo. “No processo, utilizamos os recursos internos da pessoa para que ela se sinta segura enquanto planeja para se aproximar da meta. Com feedback e follow-up, permitimos que ela se mantenha motivada constantemente, de maneira autossustentável.”